Meu segundo intercâmbio!

Depois do meu primeiro intercâmbio eu peguei gosto pela coisa ÓBVIO! Aprender coisas novas e visitar lugares diferentes é o que eu mais gosto nessa vida! Então quando voltei pro Brasil comecei a pensar em outras formas de fazer isso. Na minha época não tinha o Ciência Sem Fronteiras que ajuda muito os estudantes agora! Como eu descobri a bolsa de estudos do Rotary foi pura sorte! Sentada na recepção do escritório do meu pai esperando ele sair de uma reunião pra eu falar com ele, eu abro o jornal e pá tá lá o anúncio! Rotary convocando estudantes para a seleção para o programa. PORÉM a data tinha passado! Eu estava a menos de 10 minutos do Rotary, peguei o carro e fui direto lá! Na mesma hora!!!!E o que eu descobri?! Que eles fariam uma nova chamada porque as datas do jornal e do site não tinham batido! Você acredita nisso?!?! É destino ou não é? Já pedi tudo que eu precisava trazer pra seleção e era só o meu currículo mesmo.

No dia da seleção só eu apareci!O primeiro passo quando eles abriram as inscrições, foi preencher todos os formulários online, montar um currículo bacana (Lembre-se que o fato de você ter participado de serviços voluntários conta bastante para o Rotary)  e ir para a entrevista. Na entrevista me perguntaram sobre o meu currículo, o por que de querer participar do programa e testaram meu inglês. Lembre-se: Se você não gosta de conhecer pessoas novas e de interagir, NÃO PARTICIPE! Se você tem preconceitos, NÃO PARTICIPE!Vai ser melhor pra você…. O programa de bolsas de estudo que eu participei é chamado de GRSP (Georgia Rotary Student Program) eles abrem inscrições normalmente no meio do ano e tudo que você precisa é saber inglês o suficiente pra se comunicar e conseguir notas boas nos testes SAT e TOEFL.

Quando fui aprovada pelo Rotary Club local, o segundo passo era fazer os testes de inglês (porque eu ainda não tinha feito) .Vai se preparando que se você é de cidade pequena vai ter que voar pra uma capital! Os testes são o SAT(equivalente ao nosso vestibular só que bem mais fácil, com questões de matemática(em inglês) e inglês(gramática, compreensão de texto etc)) e o TOEFL, que mede sua habilidade em inglês em uma prova que consiste em 4 etapas, reading, writing, speaking and listening, (leitura, escrita, fala e escuta) nos dois testes você tem que atingir a nota mínima exigida pelo Rotary que não é muito alta.

Depois que enviei todos os documentos para o Rotary nos EUA você fica no momento de tensão esperando a resposta deles, se te aceitaram ou não….Quando finalmente você recebe a cartinha por e-mail  \o/ yeaaah felicidade ABSURDA!!!! E o trabalho tá só começando! AGORA ia começar a parte tensa!!!Burocracia, e papelada que você vai ter que correr atrás meu amigo, mas quer saber….hoje olho pra trás e vejo que o stress valeu muito a pena!!!!Os papéis são cartas de recomendação da escola/universidade, formulários de imunização(todas as vacinas que você tomou na sua vida toda), seguro saúde (porque o programa de bolsa não cobre isso) comprovantes financeiros etc….

 

Depois de enviar tudo isso, era hora de começar a mexer com o visto! Mais papelada, burocracia, tensão. Mas fica tranquilo que com os documentos que a universidade americana te mandar é tranquilo para tirar o visto. Depois de tudo isso minha gente, é só alegria!!!!É hora de agendar a passagem, arrumar a mala, despedir da família com direito a chororô no aeroporto(como eu tive!!) e se preparar pra ter o melhor ano da sua vida!!!Porque eu garanto que vai ser um dos melhores!!!!!

Resumindo:

O que a bolsa do Rotary cobre por 1 ano??

-Hospedagem

-Alimentaçao

-Educação

-Auxílio financeiro para livros

O que você tem que providenciar

-Vôo

-Despesas com visto

-Seguro saúde

Aqui vão os sites se quiser maiores informações:

Universidade Estadual de Maringá –  http://www.uem.br/

University of West Georgia- http://www.westga.edu/

GRSP Program- http://grsp.org/

Esse intercâmbio só serve pro estado da Georgia! É um programa exclusivo dos clubes de lá. Eles levam MUITO a sério porque eles arrecadam o ano todo dinheiro para poder trazer os alunos intercambistas portanto é importante que você prestigie o clube, vá aos eventos do Rotary, seja agradável e sociável com eles que vão te receber tão bem! E pra quem não sabe o inglês da Georgia é o inglês bem puxado! A primeira vez que eles falaram comigo no aeroporto eu pensei ” nosssinhora não vou conseguir entender nada aqui!” mas o fato é que você acaba acostumando e no fim entende tudo mesmo com o sotaque forte deles!

A quantidade de famílias que você vai ter depende dos clubes. Se o clube tem mais grana ele paga tudo sozinho pra trazer você e assim você fica com uma família só do clube que se voluntaria pra te hospedar nos fins de semana, te receber para eventos e datas importantes, e realmente ser sua família lá. As pessoas com quem você vai poder contar lá!

No meu caso foram três clubes que se juntaram para me trazer. Dessa forma eu tinha três famílias pra fazerem isso por mim. O que eu achei MUITO bacana! Cada família tinha um estilo de vida diferente!!  Eles também foram me receber no aeroporto com cartaz e tudo!

photo

Aqui os representantes de duas das minhas famílias! (Minha terceira família não pode ir no aeroporto!) A Lynn e o Glenn ! Gente ficamos tão próximos que o Glen e a esposa dele, a Lynda, hospedaram minha família quando eles vieram me visitar na Georgia! E uns dois meses atrás ele e a esposa vieram pra Washington e fizemos questão de nos encontrar e recebemos eles em casa para um jantar! Além dos emails que trocamos e tudo o mais!!!!

No dia seguinte a minha chegada a Lynn organizou uma festa de recepção na casa dela, onde ela convidou outros alunos intercambistas do Rotary que iriam frequentar a mesma universidade que eu. Foi lá que eu conheci (da esq pra dir) o Nuzair, a Annie (que depois iríamos dividir quarto juntas) e o Richard.

07

 

Alguns dias depois dessa festa fizemos minha mudança para o dormitório da univerdade onde eu comecei compartilhando o quarto com uma americana. Os intercambistas do Rotary moravam todos no mesmo prédio da universidade, o mais simples que eles tinham ( tão pagando tudo pra você, quer mais o quê?) então estávamos sempre junto! No final do ano eu e a Annie conseguimos mudar para o mesmo quarto e morar juntas!

Esse foi só começo de um ano maravilhoso na minha vida!!!! A continuação sobre esse intercâmbio vem nos próximos posts! Rolou muuuuita coisa legal nesse ano que fiquei na Georgia! Não vai perder, vai?

 

 

Anúncios

TBT . Throwback Friday . Continuação segunda viagem a NY!

tentativa 4

Bom continuando o post anterior…

O quarto dia começamos um pouco mais tarde devido a canseira do dia anterior. Começamos visitando o famoso bairro SoHo, onde vimos todo o charme dos prédios antigos e das boutiques maravilhosas! E lá também tínhamos um destino certo, o espaço gourmet Dean & Deluca. MARAVILHOSO!!!

Soho
SoHo conquistou meu core!

A Dean & Deluca tem de tudo, uma espécie de supermercado meio italiano, com uma padaria maravilhosa, uma área de sanduíches e sobremesas perfeita! As fotos não tinham como ficarem melhores!

Ótimo lugar pra comprar presentes para aquele amigo gourmet!!!

ded3
Especiarias do mundo inteiro
ded4
E a mesa de doces…

 

De lá fomos no New Museum of Contemporary Art, um prédio super moderno no meio de um bairro antigo, velho e pixado. As pichações porém chamam a atenção e dão um caráter contemporâneo ao bairro. O prédio do escritório de arquitetura SANAA surpreende pela modernidade.A cafeteria do museu fica em frente desta parede com inscrição a lá pichação e a lojinha de suvenirs é separada por esta estrutura metálica curva.

Fachada do museu – cafeteria – e atrás da “parede”metálica a lojinha de souvenirs

De lá finalizamos o dia indo ao World trade Center. A primeira vez que eu vim pra Nova York eles estavam limpando o terreno e estava tudo cercado com tapume. Desta vez, eles já tinham o monumento construído e foi simplesmente impressionante.Eles construíram um prédio em vidro fechando uma parte dos destroços de uma das torres, e era impressionante. Barras de aço retorcidas, pedaços gigantes de concreto….realmente um horror…

wtc2
Dentro deste prédio os destroços da torre orginial. As estruturas em amarelo sustentam as partes possíveis de desmoronamento

 

No espaço das duas torres, duas fontes gigantes com luz central que ilumina o céu de NY, onde ao redor no parapeito todos os nomes das vítimas do atentado. Quando você todos aqueles nomes dá uma angústia sem descrição.

wtc1
As luzes na parte inferior são nomes das pessoas que morreram no ataque. Ao redor da fonte inteira o guarda-corpo é preenchido por nomes.

 

No nosso quinto dia começamos cedo também,  lembra que eu falei que o ponto de ônibus nos deixava no New York Times? Decidimos fazer uma paradinha e entrar no prédio pra dar uma olhada.

NYT 1

Acesso ao hall de elevadores. Esses quadradinhos na parede são pequenos painéis eletrônicos com todas as notícias que estão sendo publicadas no momento.

Depois andamos um pouco pela 5th Avenue onde as grandes lojas de roupas de marca estão, a famosa loja da Apple toda em vidro. Essa avenida é bem interessante para se admirar a arquitetura e o design de interiores usado na principal avenida de NY. Também aproveitamos para fazer o tour pela The New York Public Library que foi impressionante! São tantos ambientes com espaço para restauro de mapas, restauro de livros, coleções antigas, e claro os espaços aberto ao público. Simplesmente perfeita.

Corredor principal – sala de leitura – e acervo de material antigo

Fomos ao Meatpacking District que ouvimos falar que era um bairro cheio de Soul tipo o SoHo. Eu simplesmente adorei a arquitetura moderna se misturando com a nova, os grafites…achei lindo!

Depois fomos ao MOMA e o prédio por si só já impressiona. O prédio sofreu várias reformas e mesmo assim sua arquitetura impressiona.

MOMA2
pátio interno do museu

Rasgos estratégicos criando novas perspectivas..

Saindo de lá fomos ao Empire State Building porque queríamos apreciar a vista noturna do topo do prédio. E que vista!Mas pensa num frio!!!

Empire 2
Vale a pena subir ao Empire State Building
Empire 1
Foto linda!

 

Este foi meu último dia em NY, no dia seguinte não deu tempo de fazer nada, empacotamos as coisas e fomos embora.

Como eu gastei tão pouco? Fui nos museus nos dias certos, e sempre que o museu permitia pagava menos que o preço sugerido. Por exemplo se o preço sugerido era $20 eu dava $5. Economizei muito com alimentação, muitos lugares que vendem pizza em NY tem promoção, eu sempre pegava a fatia mais barata!! Comi muito fast food, é só pegar a promoção que sai por menos de $5!!! Fiz uma única refeição de qualidade que foi no bairro Little Italy quando comi a Lasagna e tomei vinho. Tirando isso economizava ao máximo. O hotel de manhã oferecia torradas com geléia ou manteiga, e eu sempre comia um monteeee pra não sentir fome tão cedo! Também comi o cupcake da padaria Dean & Deluca!!

Transporte eu só andei de metrô! E olha que perdi meu ticket no primeiro dia e tive que comprar de novo, mais $20!! (Os $500 que gastei na viagem incluem esse ticket ai que perdi!)Andei bastante a pé também.

Comprei pouquíssimas coisas. Mais souvenir nas lojinhas do museu mesmo. Gastei bem pouco mesmo e quando cheguei em casa não conseguia comer pizza ou fast food. O cheiro me enojava! Mas uma semana passou super rápido, e eu também não queria perder muito tempo em restaurantes, queria só comer algo que me desse as calorias necessárias para continuar andando e visitando coisas novas!

Espero que esse post seja bastante informativo, e ele é longo mas vale a pena eu garanto!!!

Abraço!

TBT . Throwback thursday (and Friday!) . Minha segunda vez em Nova York

tentativa 4

Esse post de NY vou ter que dividir em dois porque visitei muita coisa e ficou muito longo!!! hahaha

New York é tão bom que você pode voltar lá mil vezes e sempre vai ter alguma coisa que você ainda não viu. Se você não viu meu relato da primeira vez que eu fui leia aqui .A segunda vez que eu fui pra NY em dezembro de 2013 eu fui ainda com menos grana que a primeira vez, se é que isso é possível! E sim, pasmem, gastei $500.00 em cinco dias na cidade entre alimentação, presentes, transporte e entrada para museus etc. Sem contar o hotel e as passagens que eu já tinha agendado a muito tempo. Sou uma pessoa econômica 😉 e pesquiso muitoooo antes de ir pra algum lugar! O maior objetivo da viagem era passar o ano novo na Times Square e assistir ao famoso Ball Drop.

Ficamos hospedados em New Jersey e tinha um ônibus que ia todo dia a NY e deixava a gente em frente ao New York Times…super funcionou! E a hospedagem em New Jersey foi beeeem mais barata!Bom desta vez como já tinha ido a NY antes alguns lugares eu não estava mais interessada em ver, como por ex. a Estátua da Liberdade. Queria desta vez visitar os museus que da outra não consegui visitar, e minha amiga Alemã super topou um passeio por museus.Minhas pesquisas foram intensas, descobri que sempre tem um dia na semana que os museus fazem entrada free ou com metade do preço. Também descobri que alguns museus tem “preço sugerido” você paga o quanto pode e entra dessa forma eles permitem que todos tenham acesso a museus.

Nossa primeira noite em Nova York fomos ao Rockefeller Center que é sempre lindo decorado pro Natal, e lá você pode andar sem pagar nada, a menos que você queira patinar no gelo! De lá fomos a New York Public Library que estava fechada mas deu pra ver a imensidão dela por fora e voltaríamos para um tour mais pra frente. Terminamos o passeio na principal estação de metrô de NY que é linda! E imensa! E se você assistiu Gossip Girls ela aparece lá!!!!

Grand Central Terminal- ou deveríamos chamar de Imensa Central?

Lembrou de Gossip Girls???

No nosso segundo dia acordamos cedo para visitar o Central Park e o museu Guggenheim. Um coladinho no outro. Dessa vez vi o Central Park coberto em neve e foi lindo!!!

central park 2
E eu adoro essa foto porque mostra o park enorme no meio da cidade com o skyline de aranha céus atrás…
central park 1
E dessa vez vi o parque coberto de neve e não de névoa como da primeira vez!

E dessa vez tive tempo de entrar no Guggenheim e ver o prédio maravilhoso projeto pelo arquiteto Frank Lloyd Wright, na área com as obras de arte era extremamente proibido tirar fotos, mas na parte das sacadas e no lobby podia, então consegui algumas poucas fotos de recordação.

gug 2

gug 1
Fachada da obra de arte que já começa do lado de fora
gug 3
Lobby sempre lotado
gug 4
Foto da sacada

No nosso terceiro dia passamos mais uma vez na Grand Central Terminal e vimos sempre muita gente lá, de lá fomos andando em direção ao American Museum of Natural History, sim aquele do filme Uma Noite no Museu, e no caminho passamos pela Little Brazil. A Little Brazil é uma rua com alguns mercadinhos e restaurantes Brasileiros…não é nada tipo “uou um Brasil em NY” mas pra quem tá com saudade de uma comida da terrinha deve ser ótimo!

alguns restaurantes da Little Brazil

brazil 4

E o cardápio que parecia apetitoso!

Agora o que me impressionou mesmo foi o American Museum of Natural History! Enooorme com muita história pra contar e muita coisa preservada! Sim eu vi uma cabeça de um T-rex! Foi sensacional! E sempreeee lotado! Aliás essa época do ano NY LOTA!!!

history 1
Logo que você entra já vê essa manada ali logo de cara…
history 2
E aqui o T-rex

De lá terminamos um pouco tarde e fomos passear em Chinatown, não sei se minha cidade no Brasil tem muito asiático ou o que, mas não me impressionou tanto assim…Me pareceu meio paraguaizão com muita banquinha vendendo produto falsificado.Claro que tinha alguns restaurantes que pareciam ótimos mas só passamos por lá para ver mesmo!

china
Entrada da Chinatown

E depois fomos pra Little Italy onde sentamos num restaurante super pequeno e comemos uma massa deliciosa com vinho local muito bom, gastei aproximadamente $20 por essa refeição com uma lasagna bolonhesa divina! Finalizamos com uma sobremesa perfeita em uma pequena padaria local que não custou mais de $10. Na little italy também vimos muitas barraquinhas vendendo uns produtos duvidosos…o que na minha opinião estragava o charme do local..

italy
Enter a caption

Nosso terceiro dia foi dedicado a ir a Times Square e assistir ao Ball Drop. Agora algumas dicas importantes:

-leve o mínimo necessário. Eles tem detectores de metal e vão garantir a segurança. O policiamento é pesado. A cada bloco eles cercam as pessoas dentro de uma corda cercada por seguranças. Uma vez que você entra ali, você até pode sair, mas não vai conseguir entrar de novo, portanto..

-desitrate-se. O último líquido que ingeri naquele dia foi as 9h da manhã. Como é frio pra caramba você não sente sede. Mas a fome bate. Não se preocupe, pizzarias da redondeza entregam pizza no cercadinho pra vc!

-prepare os pezinhos! Ficamos de pé por aproximadamente 12 horas. Nossa alternativa era sentar no chão sujo. Depois que pedimos a pizza usamos a caixa para sentar.Os pés pediam socorro!Alguns moradores locais trazem banquinhos dobráveis. Super possível.

-Chegue cedo! Nós chegamos na Times Square e ficamos enrolando. Quando entramos no nosso cercadinho já era meio dia! Conseguimos espaço em um quatro quadras do palco principal!!! Muito longe! Meus amigos que chegaram as 9h e já entraram ficaram bem na frente do palco principal! Vale a pena chegar antes.De onde estávamos conseguíamos ver a Ball Drop e o papel picado jogado pelos prédios ao redor chega em todo mundo, mas os shows que são free e super legal a gente mal conseguia ouvir!

times 2
Nós com cara de cansadas e ignorem o chapéu que foi o mais quentinho que eu achei!!!

 

times 1
Times Square lotadaaaa. O prédio no final é onde o Ball Drop acontece!

 

Observação geral: é simplesmente uma coisa que você tem que fazer uma vez na vida. Seus pés vão doer, você vai ficar com fome e sede, mas a sensação é incrível. Quando dá a virada do ano novo todo mundo se abraça e é muito gostoso!!!Emocionante…

No próximo post o que aconteceu nos meus últimos dois dias em NY!

Aguardem!